Please reload

Posts Recentes

Royal Life faz grande cobertura no Carnaval 2018, em SP

20/02/2018

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Campanhas Setembro Verde e Amarelo fazem alertas importantes

 

 

 

 

 

 

Doações de órgãos e prevenção ao suicídio são os temas explorados.

 

As campanhas Setembro Verde e Amarelo foram instituídas para alertar a população sobre dois assuntos importantes relacionados à saúde pública. O Setembro Verde marca o mês da doação de órgãos e o Setembro Amarelo refere-se à campanha digital que alerta sobre a depressão e a prevenção ao suicídio.

 

A intenção das duas campanhas é conscientizar a população sobre os dois temas, disponibilizando informações sobre eles.

 

Campanha Setembro Verde

 

Mesmo com o aumento gradativo de doação de órgãos no Brasil nos últimos anos, os índices ainda estão abaixo dos observados em outros países, entre eles a Espanha, campeã mundial nesse quesito.

 

Segundo dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), o Brasil registrou um crescimento de 24% entre 2012 e 2016. No entanto, a expectativa e trabalho da entidade são para que haja um crescimento continuado, em torno de 10% ao ano.

 

Há muita desinformação e falta de conscientização sobre o processo decisório. A situação mais comum é quando os interessados deixam de comunicar aos seus familiares a decisão de serem doadores e, assim, deixam de ajudar a salvar mais vidas. Familiares e amigos precisam saber desse desejo para passá-lo à frente e para que as doações aconteçam.

 

Ainda segundo a ABTO, em 2016, a recusa familiar à doação de órgãos foi de 43%, considerados potenciais doadores. Infelizmente, ainda não há nenhum tipo de documento ou protocolo para registrar o desejo de doação em vida. A pessoa que tiver interesse em doar deve simplesmente avisar sua família e amigos de sua decisão, o que deixa o processo extremamente fragilizado.

Em 2016, foram realizados 22.489 transplantes no Brasil, e esse número pode aumentar a partir do momento em que mais pessoas compreenderem esse processo simples, mas muitas vezes desconhecido por aqueles que querem ser doadores.

 

Essa é a intenção da campanha.

 

Setembro Amarelo

 

Outra mobilização que também merece atenção não só neste mês, mas continuamente, diz respeito à depressão e suicídio, visto que mais de 90% dos casos estão relacionados a transtornos mentais, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

 

Na América Latina, o Brasil é campeão quando se fala em depressão. Segundo dados do Ministério da Saúde, 6% da população (mais de 11 milhões de pessoas) sofrem com a doença. De acordo com a OMS, até 2020 a depressão será a doença mais incapacitante em todo o mundo.

 

Os transtornos de humor, entre os quais se destaca a depressão, representam o diagnóstico mais frequente nos casos de suicídio, presente em 36% das vítimas. Também estão relacionados ao problema a dependência de álcool (em 23% dos casos), esquizofrenia (14%) e transtornos de personalidade (10%).

 

Na campanha Setembro Amarelo, a intenção é alertar sobre a doença e a possibilidade de prevenir essas mortes. Um videocase criativo vinculado ao universo do teatro será disseminado a partir da hashtag #naoesotristeza.

 

Se por um lado as discussões relacionadas ao suicídio vêm ganhando mais espaço na sociedade e no âmbito da ficção, ainda é preciso avançar no entendimento dos aspectos médicos diretamente relacionados a esse problema.

 

Muitos acreditam que o suicídio resulta de uma escolha livre, como um exercício da liberdade entre escolher a vida ou a morte. Mas, na verdade, em quase 100% dos casos ele está associado a uma doença mental. Os dados da OMS mostram, por exemplo, que em apenas 3,2% dos casos não foi possível identificar um diagnóstico preciso entre as vítimas.

 

Devido a importância de ambas as campanhas, nós da Phoenix Emergências Médicas e Royal Life estamos totalmente engajados!

 

Please reload

Siga